Projeto abril: a blusa geométrica

No outro dia passei na Feira dos Tecidos da Rua Áurea e encontrei este tecido de padrão geométrico e cores quentes, em gaze de algodão. Um retalho pequeno, daqueles vendidos avulso. Gostei imenso dele e trouxe-o comigo.

Como tirei uns dias de férias, decidi avançar com a concretização de algumas das mil ideias que tenho pendentes.  E fiz esta blusa largueirona e fresquinha, que estimo usar algumas vezes neste próximo verão que não há meio de chegar.

Para evitar que as mangas me caiam dos ombros, acrescentei ao molde inicial (que tirei daqui) uns atilhozinhos feitos com o mesmo tecido, que aperto atrás (o styling do modelito ficará para uma próxima oportunidade. Está frio o tenho pouca vontade de trocar de roupa…).

Enquanto avançava com o trabalho, descobri que não era assim tão difícil fazer aquelas costuras fininhas, que podem ver na imagem – haja um ferro de engomar e um ponto (mais ou menos) certinho!

A costura teria ficado mais perfeitinha se eu tivesse percebido mais cedo que a rodinha no topo da máquina, que eu pensei ser para regular a largura dos pontos, serve afinal para definir a tensão da linha… Vivemos a aprender e morreremos sem saber, certo?