Pequeno vestido preto e florido | Little black flowery dress

Black flower Collage

Depois de uma temporada relativamente longa sem atividade blogosférica, passei cá para o último post do ano, em que vos mostro um vestido que fiz o mês passado – sim, embora não tenha partilhado muito, tenho costurado!

After a while of no blogging activity, I just stopped by for a last post of the year, presenting you a dress I made last month – yes, although I haven’t shared much, I’ve actually been doing some sewing!

Black flower dress

O molde é do (magnífico!) livro Un Eté Couture, da Géraldine Debeauvais, criadora do (também magnífico!) blog République du Chiffon. O tecido é um algodão leve e florido, com uma faixa de algodão preto na cintura.

P.S. As fotos estão péssimas… A máquina nunca foi boa, mas entretanto tem estado cada vez de pior saúde… Oh well, pode ser que no próximo ano se reforme.

The pattern is from the (awesome!) book Un Eté Couture, by Géraldine Debeauvais, creator of the (also awesome!) blog République du Chiffon. The fabric is a light flowery cotton, with a strip of black cotton at the waist.

P.S. The photos suck… My camera was never great by lately it has been getting worse… Oh well, maybe next year it’ll retire…

O vestido “Não estamos sozinhos” | The “We are not alone” dress

We are not alone dress Collage

O padrão “universo” talvez seja um pouquinho last season, mas o facto é que, como tantas outras tendências, estranhei-o durante um tempo, depois comecei a achar-lhe piada, depois encontrei um tecido giro dentro do género e depois foi preciso arranjar tempo até poder fazer qualquer coisa com ele. Espero que não seja tarde demais…

The “universe” pattern is maybe kind of “last season”, but the fact is that, as it happens with so many other fashion trends, I didn’t quite like it at first, then I started to get it, then I found a cute fabric on the theme and then I had to find the time to make something of it. Hopefully it’s not to late…

We are not alone dress (1)

O molde é outra vez da revista Burda Easy Fashion primavera-verão 2013, com ligeiras adaptações.

The pattern is yet again from Burda Easy Fashion Spring-Summer 2013, with a few adjustments.

A ‘rentreé’ | The ‘rentreé’

Blue dress Collage

 

Depois de uma pequena pausa de fim de verão, eis que vos apresento mais uma produção caseira – um vestido inspirado no Mia dress, da coleção de outono de 2012 da Dear Creatures.

After a (kind of) short end-of-Summer break, I hereby present you another homemade creation – a dress inspired by the Mia dress, from the Dear Creatures Autumn 2012 collection.

Mia dress

A ideia foi reinterpretar o modelo, que depois foi trabalhado a partir deste molde. O tecido é um algodão leve azul acinzentado.

The idea was to reinterpret the model, which was then worked on using this pattern. The fabric is a light grayish blue cotton.

Blue dress

Entretanto, tenho tido mil ideias para projetos que vou querer fazer, mas muito pouco tempo para avançar com eles… Pode ser que a nova estação e esta chuva ajudem!

Meanwhile, I’m having tons of ideas for projects that I will want to make, but not so many time to work on them… I’m hoping this new season and the rain might help!

Plano B | Plan B

Quando comprei este tecido, a ideia era fazer umas calças. Daquelas largas e fluidas para dias relaxados de verão e praia. Depois percebi que não conseguia fazer as duas pernas com o retalho que comprei… E fiz um vestido. Sem molde,  bem simples. Quase pareceu batota…

When I bought this fabric, my idea was to make a pair a pants. One of those very wide and fluid pants for Summer days at the beach. Then I realized I didn’t have enough fabric to do both legs… And I made a dress. No pattern, very simple. It almost felt like cheating…

Vestido étnico (4)

Vestido étnico (2)

Vestido étnico (1)

 

“Coudre? C’est facile!”

Há umas semanas recebi – finalmente! depois de ter de lidar com toda a ineficiência dos operadores de correios… – as revistas que encomendei no site francês Mamzelle Fourmi. São fascículos de uma edição especial da revista Coudre c’est facile, com imensos moldes japoneses giros giros, e de uma forma geral nada complicados de fazer. Tudo em bom, portanto!

A few weeks ago I – finally! – received the books I ordered from the French site Mamzelle Fourmi. It’s a number of fascicles from a special edition of the sewing magazine Coudre c’est facile, with lots of seriously cute Japanese patterns, all in all not so complicated to make. Great, great buy!

Coudre magazines

Molde: Tenho imensa dificuldade em escolher, de todos os moldes de todos os livros que já fui reunindo e de todos os retalhos de tecidos que fui comprando, o que é que vou fazer a seguir… As chatices de se ser Balança. Mas enfim, depois de alguma hesitação, avancei com um vestido do volume 4 da série. Tive de estreitar o molde ainda um bom bocado, até porque não havia tamanho S, só M e L.
Tecido: algodão liso azul acinzentado, da Feira dos Tecidos da Rua Áurea (fã das caixas de retalhos perdidos e baratuchos!).
Acabamento: fita de viés de algodão às riscas, de um tecido que “herdei” da caixa da minha mãe.

Pattern: I’m having serious trouble choosing what to do next with all the patterns from all the books I’ve been collecting and all the fabric scraps I’ve been buying… Comes with being a Libra. Anyway, after hesitating for a while, I went with a dress from volume 4 of the series. I had to narrow it a lot, as there was no Small size pattern. 
Fabric: greyish dark blue, again bought at Feira dos Tecidos (I’m a fan of those cheap scrap boxes!)
Finishing: home made bias tape made from a stripped cotton fabric I “inherited” from my mom’s sewing supplies box.

Vestido marinho

 

Aqui vai um styling de “Volta Primavera, estás perdoada!”:

Here’s to the “it came and it went away” Spring 2013:

 

Vestido marinho (2)

Como se recicla um pedaço de ganga encontrado na cave | How to recycle a piece of denim found in the basement

Não sei de onde terá vindo este pedaço de ganga. Sei que esteve aos caídos na cave da minha casa em Santo Tirso durante alguns anos. Estava sujíssimo e cheio de pelos de gatos, dos nossos e dos outros, que entram pelos gateiros e se enroscam nas caixas que por lá andam quando está frio ou chuva lá fora.

A mãe lavou-o bem, e eu aproveitei-o. Era muito pequeno para poder, sozinho, dar alguma coisa. Mas no meu baú de tecidos tinha também 1 m2 de um tecido muito giro que comprei há alguns dois anos numa retrosaria em Vila Nova de Milfontes (quando ainda não tinha noção nenhuma de quanto tecido precisava para fazer uma peça de roupa…), por isso juntei-os aos dois, e o resultado foi este.

I don’t know where this piece of denim came from. I just know it had been lying in the basement of my house in Santo Tirso for a few years now. It was really dirty and full of cat hair, from our cats and all the other ones who crawl into our basement by these small windows and get cosy among all the boxes there when it’s cold outside.

Mom washed it clean and I took it. It was really small to become something on its own. Luckily I also had 1 m2 of some other beautiful fabric I bought a couple of years ago during our Summer vacation in Vila Nova de Milfontes (back when I didn’t have the smallest clue how much fabric I needed to make a garment…), so I put them together and this is what I came up with.

Vestido verde_Collage

O molde é do livro Basiques d’eté: 20 modéles à coudre soi-même, de Pauline de Saint Lager.

The pattern if from the book Basiques d’eté: 20 modéles à coudre soi-même, by Pauline de Saint Lager.

Vestido_verde (2)

O padrão gatinho | Cat print

 

E acabei outro vestido! O molde é mais uma vez japonês, do livro Tuniques, robes, etc. de Yoshiko Tsukiori (edição francesa).

O tecido veio dos caixotes de retalhos da Feira dos Tecidos da Rua Áurea. Tem pequenos gatinhos enfurecidos, todos arqueados e de pelo eriçado. Adoro!

So I finished another dress! The pattern is once again Japanese, from the book Tuniques, robes, etc., by Yoshiko Tsukiori  (French edition).

The fabric came from a box of scraps at a store in Rua Áurea, Lisbon. It has tiny little apparently infuriated cats, with their backs all arched up and their hair all rough. Love it!

O vestido “março”

Nuuunca pensei algum dia fazer um vestido, muito menos um usável… Chuif… (lágrima de emoção)…! Preparem-se para ser surpreendidos…

A ideia foi mais uma vez retirada do blog Very Purple Person, deste tutorial.

O tecido principal – o verde axadrezado – foi um dos que comprei no sábado passado na Feira dos Tecidos da Rua Áurea, e o que usei como exterior da parte da cima do vestido veio do baú da minha mãe. Há-de ter perto de 15-20 anos, acho eu… e lembro-me de ela ter alguma peça de roupa feita com ele… mas não me lembro exatamente o que era… acho que uma blusa… não sei, só sei que havia um alfinete muito giro que fazia parte do modelito…! Coisa curiosa, a memória…

E é isto! Estou bastante contente comigo! =) Foi um domingo trabalhoso, mas no fim do dia tenho mais um vestido! =D